Brian Sailor Roberts

28 Abr

O velejador, era este o apelido pelo qual era conhecido Bryan Roberts, vencedor do Main Event das World Series of Poker de 1975 que faleceu no Verão de 1995 então com 64 anos.

Roberts fazia parte do grupo de jogadores itinerantes que viajavam por todo o país na procura das melhores oportunidades na companhia de Doyle Brunson e Amarillo Slim.

O gosto pelas cartas e pelos dados apurou-se na Marinha, onde Roberts cumpriu serviço durante 4 anos na Guerra da Coreia. Ao regressar ao seu Texas natal, Sailor, cedo percebeu que não iria ficar por muito tempo preso à terra, tomando a decisão de viajar pelos estados mais próximos à procura dos melhores jogos. Foi nessas viagens que conheceu aquele que pouco depois viria a ser o seu parceiro de negócios, o homem com quem dividia os lucros de todas as partidas – Doyle Brunson.

Esta parceria viria depois a aceitar Amarillo Slim como afirma Doyle no seu livro Super SystemDe vez em quando iamos abaixo, mas a maior parte das vezes conseguíamos ter uma vida melhor que muita gente. A nossa parceria terminou após a nossa primeira grande viagem a Las Vegas. Perdemos toda a nossa banca (cerca de 6 dígitos) e acreditem em mim que não é um ambiente fácil de viver, 3 gamblers falidos, mas até aos dias de hoje continuamos muito amigos.

Numa altura em que Doyle se debatia com problemas de saúde, Sailor teve de cumprir um ano de prisão, pois a empresa de apostas por telefone que ele, Doyle e Amarillo tinham passou a ser ilegal após uma alteração na legislação em 1961.

Roberts foi sempre um elemento querido entre a comunidade de poker existente na altura, e foi com grande agrado que todos assistiram à vitória do Velejador no Main Event das World Series of Poker de 1975. Esta seria a sua segunda bracelete, pois no ano anterior tinha vencido o evento de Deuce to Seven Draw.

Sailor que morreu vítima de esclerose, será sempre recordado como um dos homens mais afáveis a sentar-se numa mesa de poker. Bob Ciaffone lembra Sailor da seguinte forma: “Um grande ser humano, jogador de créditos firmados, provavelmente o jogador mais afável de todos os grandes jogadores.