Noel Furlong

21 Abr

É irlandês e tornou-se milionário com um negócio de tapetes e carpetes – Noel Furlong, vencedor do Main Event das World Series of Poker de 1999, feito que lhe valeu um prémio chorudo de $1,000,000.

Natural de Dublin, cidade onde nasceu a 25 de Dezembro de 1937, JJ Furlong desde pequeno que adoptou o apelido de Noel, em honra do Pai Natal (Noel). Furlong cresceu sem falar inglês, pois nas escolas que frequentou apenas se leccionava em Irlandês (uma língua antiga).

O pai tinha um salão de bilhar, que mais tarde Noel transformaria na primeira loja, do seu império das carpetes. Império que factura 100 Milhões de Euros por ano, e que obriga Noel a constantes deslocações, reduzindo o tempo disponível para jogar poker.

Poker que só apareceu na vida de Furlong em 1984, quando visitou um torneio que se disputava então no Killiney Castle Hotel. O organizador desse torneio era Terry Rogers, homem que podemos dizer, se revelou no principal impulsionador da carreira de Furlong no poker.

Terry era o dono do Eccentric Club, clube criado para receber o Irish Open, e onde Furlong começou a brilhar. Neste torneio que é um marco do Poker Europeu, Furlong alcançou a segunda posição na sua primeira participação. Depois disso venceu o evento por 3 vezes, terminou no segundo lugar outras duas vezes, e terminou na terceira posição uma vez.

Em 1989 Terry convidou Furlong a acompanhá-lo até Las Vegas. A estreia de Furlong na Capital do Poker Mundial ficou marcada pela presença numa final table. As World Series of Poker foram o passo seguinte, e Furlong apesar do seu horário profissional apertado arranjou sempre forma de participar no maior torneio de poker do mundo, sendo recompensado com a vitória no Main Event de 1999.

Essa vitória de 1999 ocorreu contra Alan Goehring, numa mesa que curiosamente contou com mais dois compatriotas de Furlong Padraig Parkinson e George McKeever – sem esquecer as estrelas Erik Seidel e Huck Seed também presentes na mesa final.

Furlong é um homem de trato fácil, que tem andado afastado dos torneios de que tanto gosta, já que nos últimos anos descobriu uma outra paixão – a criação de cavalos.