T.J. Cloutier

30 Mar

Nasceu em Albany, Califórnia um dos maiores nomes do Poker Mundial. Thomas James Cloutier nasceu a 13 de Outubro de 1939 e desde jovem que o espírito competitivo lhe corre nas veias.

No liceu era um um dos melhores jogadores de basquetebol, basebol e futebol americano, e foi ao praticar estas duas últimas modalidades que ganhou uma bolsa de estudo na Universidade de Berkeley. Universidade que teve de abandonar para ajudar o pai, quando a sua mãe adoeceu.

Foi mais tarde, quando cumpria o serviço militar, que T.J. Cloutier descobriu e apurou a sua habilidade para jogar poker. Após o final do serviço obrigatório, Cloutier regressou a uma antiga paixão e foi jogar futebol para a Canadian Footbal League, representando os Montreal Allouettes. Aí, e tal como Doyle Brunson, uma lesão no joelho obrigou-o a retirar-se de forma definitiva do desporto.

Cloutier abriu então um restaurante com o pai e irmãos, algo que não teve muito sucesso, e que levaria ao final do seu casamento, e mais tarde fez com que Cloutier tivesse de se mudar para o Texas onde arranjou emprego na extracção de petróleo. Foi no Texas que Cloutier começou a ganhar dinheiro a jogar poker, e quando essa quantia superou o dinheiro ganho nos poços de petróleo, Cloutier tomou a decisão de se tornar profissional, algo que aconteceu em 1976.

T.J. é reconhecido pela sua postura respeitosa, pelo seu humor e pela infindável capacidade de contar histórias durante os torneios. O homem a quem apenas parece faltar a vitória no Main Event das World Series of Poker, nem quando perdeu no heads-up das WSOP de 2000, perdeu a postura. Nessa mão em particular, Cloutier foi all-in com Ás Dama, e Chris Ferguson deu call com Ás Nove, sendo que no river saiu um nove, dando a vitória ao jovem Ferguson. Este último quase em lágrimas pela vitória, perguntou a Cloutier “Continuamos amigos?“, ao que Cloutier respondeu “Claro que sim. Não te sintas mal. Jogaste muito bem,” a que se seguiu um abraço sentido entre os dois.

Um cavalheiro nas mesas, Cloutier é uma das vozes mais activas e respeitadas do Poker Mundial, sendo o autor de diversos livros, curiosamente quase todos eles na companhia de outro grande nome do Poker – Tom McEvoy.

Vencedor de 6 braceletes WSOP, Cloutier foi nomeado por duas vezes na sua carreira o melhor jogador de Poker do Ano, em 1998 e 2002. Nunca tendo conquistado o Main Event, Cloutier apenas é batido por Phil Hellmuth no número de Mesas Finais de eventos WSOP alcançadas, com um total de 39. Pai de 6 filhos, Cloutier já ganhou mais de 9 milhões e Setecentos Mil dólares em torneios de Poker ao Vivo, e mesmo assim continua um Gentleman nas mesas e fora delas.